Menu
PT (BR)

Meta quer que você baixe aplicativos diretamente do Facebook

A Meta, a gigante da tecnologia com mais de US$100 bilhões de dólares de receita de anúncios anual, está agora planejando entrar no mercado das lojas de aplicativos, segundo The Verge. O motivo? Para aproveitar os efeitos da lei de privacidade da União Europeia, chamada Digital Markets Act (DMA), voltada para restringir os "gatekeepers" da tecnologia. Ironicamente, a própria Meta faz parte deste grupo.

No entanto, quando se trata de lojas de aplicativos, o mercado é majoritariamente divido entre dois nomes: Google e Apple, no que se convém chamar de "duopólio". Este duopólio está agora ameaçado na União Europeia, já que o DMA entrará em vigor no ano que vem. A lei proíbe que os "gatekeepers" favoreçam seus próprios produtos em detrimento de outros, o que inclui impedir que os usuários instalem lojas de aplicativos de concorrentes e faça com que a sua própria seja a opção padrão, sem alternativas.

Isso se aplica à Apple e ao Google em vários níveis. O Google permite o download de aplicativos de fontes externas no Android, embora faça de tudo para que esta opção não seja vantajosa para os desenvolvedores, alinhando o sistema de pagamento de serviços os apps à Google Play Store, por exemplo. A Apple, por outro lado, já é bem mais fechada já há bastante tempo. No entanto, após 6 de março de 2024, a data limite para que os "gatekeepers" se ajustem ao DMA, a empresa será obrigada a permitir o download de aplicativos de fontes externas no iOS.

Ambições da Meta

Não se sabe muito sobre os planos da Meta no que se refere aos trabalhos internos de seu próprio sistema de distribuição, mas o principal objetivo é claro: permitir que os usuários baixem aplicativos diretamente ao clicar em anúncios do Facebook, sem a necessidade de visitar a App Store ou o Google Play Store.

A Meta afirma que, ao eliminar um dos passos do processo de download, haverá mais chances de o usuário instalar o aplicativo. A Meta tem divulgado este novo método como um atalho conveninente que melhoraria a taxa de conversão de desenvolvedores e, por consequência, o seu lucro. Isso parece lógico e pode funcionar bem para aqueles que, por algum motivo, ainda preferem o Facebook e querem mais eficiência ao baixar aplicativos.

A Meta suportamente planeja rodar o primeiro piloto de seu novo esquema de instalação de aplicativos com um pequeno grupo de desenvolvedores Android no fim desse ano. Já no caso do iOS, os usuários da Apple poderão experimentar o que nós chamamos de "a loja de aplicativos da Meta" um pouquinho depois, quando tudo se acalmar após o DMA entrar em vigor.

Uma vantagem para os desenvolvedores: comissão zero

Não é segredo para ninguém que nós do AdGuard sempre criticamos a posição dominante em que a Google Play Store e a Apple App Store se colocaram no mercado. Os desenvolvedores pagam comissões que chegam a 30%, precisam passar por um processo de revisão obscuro, lidar com decisões arbitrárias de banimento de seus apps e, em geral, devem estar dispostos a abandonar tudo pelo privilégio de estar listado nas lojas de aplicativos. Isso tudo se aplica muito mais à Apple, mas quando se trata dos privilégios que tomam para si mesmos, o Google e Apple são igualmente problemáticos.

A Meta provavelmente quer se aproveitar da antiga desatisfação dos desenvolvedores com as lojas de aplicativos mais famosas. E como isso será feito? Aparentemente, não cobrando nenhuma comissão. Ao menos no início. Se a Meta de fato não quiser receber nenhuma parte da receita dos aplicativos, os desenvolvedores poderão escolher o sistema de pagamento que quiserem. Isso, mais uma vez, colocaria a empresa em uma boa posição diante das lojas de apps da Apple e do Google.

A Apple e o Google cederam à pressão de começar a aceitar sistemas de pagamentos alternativos em suas plataformas. Por exemplo, eles permitiram que usuários da Coreia do Sul pagassem por compras em apps usando sistemas de pagamentos de terceiros. No ano passado, o Google levou esta opção para mais países, incluindo a Índia, o Japão e Zona Econômica Europeia. Estas mudanças podem ser vistas como um teste para o DMA, que exige que os gatekeepers dêem permissão para que outros métodos de pagamento in-app funcioname em suas plataformas. Até agora, no entanto, as concessões da Apple e do Google cria outro problema: os desenvolvedores ainda precisam pagam uma comissão, mesmo que com um leve desconto, além de informarem sobre todos os pagamentos que receberem. Isso tudo faz com que o uso de outros métodos de pagamento seja menos atrativo. Assim, se o próprio app da plataforma de distribuição da Meta permite o uso de diferente métodos de pagamento, isso poderia fazer uma grande diferença.

Até agora, isso tudo parece praticamente um conto de fadas, né? Aplicativos que você instala diretamente a partir de um anúncio, sem cliques adicionais e zero taxas para desenvolvedores, o que geraria preços menores para os usuários… Todo mundo sai ganhando? Um sonho virou realidade? Nós preferimos manter o ceticismo.

O que pode dar errado

Em uma entrevista ao The Verge, o porta-voz da Meta Tom Channick pareceu animado, descrevendo a novidade como a nova plataforma de distribuição de apps beneficiará os desenvolvedores.

“Nós sempre tivemos interesse em ajudar os desenvolvedores a distribuir seus aplicativos, e novas opções levariam mais competição a este espaço. Desenvolvedores merecem mais formas de fazer com que seus aplicativos cheguem até as pessoas interessadas neles.”

Por um lado, nós sempre fomos a favor de mais competição, afinal esta é uma forma de incentivar o progresso e a inovação. Assim, a possibilidade de ter mais concorrência no futuro próximo, ao menos na União Europeia, é algo muito bem-vindo. No fim das contas, não se trata apenas da Meta: a Microsoft também pode lançar sua própria loja de aplicativos, e não vamos nos esquecer de lojas de aplicativos independentes como F-Droid, APKPure e Aptoide que poderiam se beneficiar do ambiente mais igualitário que o DMA criará.

Por outro lado, a Meta pode até ser uma novata no mercado de distribuição de aplicativos, mas ela ainda é uma Big Tech com um histórico duvidoso quando se trata de privacidade. Isso, é claro, levanta certas preocupações. A Meta pode até argumentar que a sua decisão de criar uma app atore seja movida por um desejo de ajudar desenvolvedores, mas outros interesses estão em jogo. E eles vão muito além do lucro com comissões (que podem inclusive ser zero).

A Meta supostamente foi a mais afetada pelo controle do rastreamento por parte da Apple, lançado em 2021 dentro da funcionalidade App Tracking Transparency (ATT) no iOS 14.5. Este recurso forçou todos os apps a pedir permissão dos usuários para o rastreamento de sua atividade em apps e sites outras empresas. Isso deu aos usuários uma forma fácil de recusar o rastreamento e, como resultado, no máximo um quarto dos usuários do iOS deixam que os apps os rastreiem. O rastreamento é essencial para o modelo de negócios da Meta, já que ele é a base da publicidade direcionada, uma das suas maiores fontes de renda. Menos rastreamento leva a anúncios menos personalizados que, em retorno, resulta em campanhas publicitárias menos efetivas e, portanto, menos lucro para a Meta, que espera perder US$12,8 bilhões. Por mais que a Meta tenha tentado encontrar brechas para superar estas restrições, a empresa talvez tenha pensado estar a salvo.


Os detalhes exatos da plataforma de distribuição ainda é um mistério. É possível que o projeto da Meta queridinho dos desenvolvedores seja apenas uma isca e que, no futuro, as regras da loja mudarão. Ou então, pode ser que a Meta esteja disposta a fazer uma troca: comissões em potencial em troca do rastreamento ilimitado dos usuários. Em qualquer caso, nós do AdGuard estaremos seguindo de perto o desenrolar da nova plataforma da Meta e te manteremos atualizados quando tivermos mais informações.

Gostou deste post?

AdGuard para Windows

AdGuard para Windows é mais do que um bloqueador de anúncios. É uma ferramenta multiusos que bloqueia anúncios, controla o acesso a sites perigosos, acelera o carregamento de páginas e protege as crianças de conteúdos impróprios.
Revisões: 14212
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Leia mais

AdGuard para Mac

Ao contrário de outros bloqueadores de anúncios, o AdGuard foi projetado pensando nas especificações do macOS. Não só fornece defesa contra anúncios no Safari e outros navegadores, mas também lhe protege contra rastreamento, phishing e fraudes.
Revisões: 14212
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Leia mais

AdGuard para Android

AdGuard para Android é a solução ideal para dispositivos móveis Android. Ao contrario dos outros bloqueadores de anúncios, o AdGuard não requer acesso ao usuário root e oferece uma ampla gama de recursos: filtragem em aplicativos, gerenciamento de aplicativos e muito mais.
Revisões: 14212
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença

AdGuard para iOS

O bloqueador de anúncios mais avançado para o Safari: faz esquecer os anúncios pop-up, acelera o carregamento de páginas, e protege os seus dados pessoais. Uma ferramenta manual de bloqueio de elementos e configurações altamente personalizáveis ajudam-no a adaptar a filtragem às suas necessidades exactas.
Revisões: 14212
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença

Extensão de navegador AdGuard

O AdGuard tem a extensão de bloqueio de anúncios mais leve, rápida e que efetivamente bloqueia todos os tipos de anúncios em todas as páginas da internet! Escolha o AdGuard para o navegador que você usa e obtenha uma navegação gratuita, rápida e segura.
Revisões: 14212
4,7 de 5

AdGuard para Safari

As extensões de bloqueio de anúncios para o Safari estão enfrentando dificuldades desde que a Apple começou a forçar o uso do novo SDK para todos. A extensão AdGuard deve trazer de volta a alta qualidade de bloqueio de anúncio para o Safari.
Revisões: 14212
4,7 de 5
App Store
Baixar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença

AdGuard Home

O AdGuard Home é um servidor de DNS para bloqueio de anúncios e rastreamento em toda a rede. Depois de configurá-lo, ele abrange TODOS os seus dispositivos domésticos e você não irá precisar de nenhum programa instalado. Com o surgimento da Internet das coisas e dispositivos conectados, torna-se cada vez mais importante poder controlar toda a sua rede.
Revisões: 14212
4,7 de 5

Bloqueador de conteúdo do AdGuard

O Bloqueador de Conteúdo do AdGuard elimina todos os anúncios em navegadores para dispositivos móveis que ofereçem suporte a tecnologia para bloqueio de conteúdo — ou seja Samsung Internet e Yandex Browser. Embora seja mais limitado do que o AdGuard para Android, ele é gratuito, fácil de instalar e ainda oferece alta qualidade de bloqueio de anúncios.
Revisões: 14212
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Leia mais

Assistente do AdGuard

Uma extensão complementar para o AdGuard aplicativos para computador. Oferece acesso no navegador a funcionalidades tais como bloqueio de elementos personalizados, lista de permissões ou envio de um relatório de erro.
Revisões: 14212
4,7 de 5
Assistente para Chrome Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Firefox Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Edge Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Opera Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Yandex Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Safari Este é o seu navegador atual?
Se você não sabe qual é o seu navegador, tente a antiga versão antiga do Assistente, que você pode encontrar nas configurações da extensão do AdGuard.

AdGuard Temp Mail β

Um gerador de endereços de e-mail temporário gratuito que mantém você anônimo e protege sua privacidade. Nada de spam na sua caixa de entrada principal!
Revisões: 14212
4,7 de 5

AdGuard para Android TV

O AdGuard para Android TV é o único aplicativo que bloqueia anúncios, protege sua privacidade e atua como firewall na sua Smart TV. Receba avisos sobre ameaças da Web, use DNS seguro e aproveite o tráfego criptografado. Relaxe e assista suas séries favoritas com segurança de alto nível e zero anúncios!
Revisões: 14212
4,7 de 5
Baixando o AdGuard Clique no botão indicado pela seta para iniciar a instalação Selecione "Abrir" e clique em "OK", e então aguarde o download do arquivo. Na janela aberta, arraste o ícone do AdGuard para a pasta "Aplicativos". Obrigado por escolher o AdGuard! Selecione "Abrir" e clique em "OK", depois aguarde o download do arquivo ser finalizado. Na janela aberta, clique em "Instalar". Obrigado por escolher o AdGuard!
Instale o AdGuard no seu dispositivo móvel