Menu
PT (BR)

Os bloqueadores de anúncios sobreviveram aos ataques do YouTube? Veja as estatísticas

Desde maio do ano passado, o YouTube começou a levar mais a sério a sua guerra contra os bloqueadores de anúncios, ameaçando proibir a reprodução de vídeos para usuários com bloqueadores de anúncios a menos que o desativassem ou pagassem a assinatura do YouTube Premium. Na época, o YouTube comunicou a sua nova política através de uma mensagem de popup mostrada para um número limitado de pessoas e, como o teste não atingiu um número muito grande de usuários, não causou muita comoção.

Já no começo de setembro, o serviço do Google deu um passo adiante em sua missão de banir os bloqueadores de anúncios, começando a interromper a reprodução de vídeos para uma parcela maior dos usuários de bloqueadores de anúncios se ignorassem o aviso.

No fim de outubro, o YouTube confirmou ter “lançado uma ofensiva global” com o intuito de obrigar os usuários a desativar os seus bloqueadores de anúncios durante a navegação no site. Desde então, ficou claro que esta nova política, por mais controversa que seja, chegou para ficar, pelo menos por enquanto.

O YouTube e os bloqueadores de anúncios nunca se deram muito bem, e isso é compreensível. Como vários outros serviços do Google, a maior parte do lucro do YouTube vem da publicidade direcionada inserida diretamente no conteúdo gerado por seus usuários.

A tentativa do YouTube de colocar um fim no uso de bloqueadores de anúncios não é inteiramente inesperada, afinal, a plataforma está apenas seguindo os passos de muitos outros provedores de serviço. Vários outros sites vêm há muito tempo mostrando avisos ou até mesmo bloqueando totalmente o acesso de usuários se detectam o uso de bloqueadores de anúncios.

No entanto, graças à dimensão do YouTube (são mais de 2,5 bilhões de usuários mensais ativos!) e ao seu renome no universo do streaming de conteúdo, a nova dimensão da guerra do YouTube contra os bloqueadores de anúncios ganhou a atenção da mídia. Alguns chegaram mesmo a se perguntar: “Seria o fim do YouTube sem anúncios?”. Outros foram mais adiante, sugerindo que “a nova tática do YouTube poderia colocar um fim no uso de bloqueadores de anúncios”.

Chegou a hora de agir e olhar as estatísticas: as ações do YouTube tiveram algum impacto nos bloqueadores de anúncios? Se sim, qual o tamanho desse impacto?

As desinstalações por medo não duraram muito tempo

Quando a ofensiva do YouTube contra os bloqueadores de anúncios teve início, nós não ficamos parados aqui no AdGuard. Decidimos adotar algumas medidas preventivas o mais rápido possível, como a atualização de nossos filtros e extensões. Mesmo com o YouTube alterando o seu método de detecção de bloqueadores de anúncios várias vezes por dia, nós tentamos ficar a par de todas estas mudanças. No entanto, precisávamos de tempo para realizar os ajustes necessários, já que tínhamos uma quantidade muito limitada de dados com os quais trabalhar quando o teste ainda não havia atingido uma porção significativa de usuários.

Leia um guia simples sobre como assistir a vídeos do YouTube com um bloqueador de anúncios ativado se você ainda estiver com problemas

Em junho do ano passado, quando o YouTube começou a levar mais a sério os seus ataques aos bloqueadores de anúncios, nós começamos a perceber os primeiros efeitos dessa política. De junho a agosto, o número de usuários ativos da extensão de bloqueios de anúncios para Chrome diminuiu em 8%. Por mais que o número absoluto não tenha diminuido de forma dramática, a diferença era perceptível.

No fim de agosto, no entanto, essa tendência foi revertida. A temporária queda no número de usuários foi substituída por um aumento na demanda na segunda metade do ano. Como resultado, a política do YouTube não teve um grande impacto na nossa estimativa de usuários no ano. Antes do ban do YouTube, nós percebemos uma tendência no crescimento do número de usuários e o aumento no interesse na extensão após a fase inicial da ofensiva do YouTube neutralizou o efeito negativo causado no início.

Gráfico

Importante: Para uma melhor ilustração, nós reduzimos a escala do gráfico para que a queda de 8% nos estágios iniciais do ban no bloqueio de anúncios do YouTube fique mais acentuado

Isso pode até parecer contraintuitivo considerando tudo o que tivemos que passar, todos os desafios que os bloqueadores de anúncios tiveram que enfrentar na segunda metade do ano graças à nova política do YouTube.

Nós de fato percebemos um pico de desinstalações após as publicações na imprensa e os próprios comunicados do YouTube sugerirem que isso tudo representaria o fim dos bloqueadores de anúncios, e principalmente após mais e mais usuários começarem a notar que as suas extensões de bloqueio de anúncios não estavam funcionando de forma adequada no YouTube. Mas, ao mesmo tempo, o número de instalações também aumentou significativamente! Pode ser que a forma como os bloqueadores de anúncios ganharam destaque na mídia tenha feito com se tornassem mais populares, criando uma demanda maior para este tipo de produto.

Gráfico 2

Após um breve período de turbulência que durou aproximadamente 1 mês, o que observamos foi um período de volta à estabilidade. Por mais que o número de desinstalações permanecesse mais alto do que antes da ação do YouTube, ele permaneceu mais baixo do que o número de instalações diárias.

Bloqueadores de anúncios sentiram o impacto, mas seguem firmes

O que podemos concluir desta situação é que os bloqueadores de anúncios (mais especificamente, as extensões de bloqueio de anúncios) foram afetados pelos ataques do YouTube, mas sobreviveram. Esta conclusão vem a partir da nossa própria experiência ao lidar com a situação, mas não podemos falar em nome de todos os bloqueadores de anúncios.

Após um curto período de ajustes, nós conseguimos nos adaptar às mudanças no YouTube. Quem decide se fizemos ou não um bom trabalho são os usuários, mas os números não mentem. Após o pânico inicial, os usuários pararam de abandonar em massa a extensão de navegador do bloqueador de anúncios AdGuard. Além disso, o interesse no nosso produto parece ter aumentado, o que é evidenciado pelo crescimento no número de usuários ativos.

Também é importante ter em mente que as extensões de bloqueio de anúncios estão enfrentando dificuldades depois da nova política do YouTube, mas os aplicativos para desktop escaparam relativamente intactos. Isso se dá porque os métodos de filtragem nos aplicativos é mais difícil de detectar por serem mais avançados. Assim, se você está utilizando uma extensão de navegador e tem encontrado problemas ao acessar o YouTube, tente mudar para um aplicativo de bloqueio de anúncios para desktop, como o AdGuard para Windows ou o AdGuard para Mac.

Gostou deste post?
Ao carregar os comentários você concorda com os termos e políticas

AdGuard para Windows

AdGuard para Windows é mais do que um bloqueador de anúncios. É uma ferramenta multiusos que bloqueia anúncios, controla o acesso a sites perigosos, acelera o carregamento de páginas e protege as crianças de conteúdos impróprios.
Revisões: 14086
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Leia mais

AdGuard para Mac

Ao contrário de outros bloqueadores de anúncios, o AdGuard foi projetado pensando nas especificações do macOS. Não só fornece defesa contra anúncios no Safari e outros navegadores, mas também lhe protege contra rastreamento, phishing e fraudes.
Revisões: 14086
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Leia mais

AdGuard para Android

AdGuard para Android é a solução ideal para dispositivos móveis Android. Ao contrario dos outros bloqueadores de anúncios, o AdGuard não requer acesso ao usuário root e oferece uma ampla gama de recursos: filtragem em aplicativos, gerenciamento de aplicativos e muito mais.
Revisões: 14086
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença

AdGuard para iOS

O bloqueador de anúncios mais avançado para o Safari: faz esquecer os anúncios pop-up, acelera o carregamento de páginas, e protege os seus dados pessoais. Uma ferramenta manual de bloqueio de elementos e configurações altamente personalizáveis ajudam-no a adaptar a filtragem às suas necessidades exactas.
Revisões: 14086
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença

Extensão de navegador AdGuard

O AdGuard tem a extensão de bloqueio de anúncios mais leve, rápida e que efetivamente bloqueia todos os tipos de anúncios em todas as páginas da internet! Escolha o AdGuard para o navegador que você usa e obtenha uma navegação gratuita, rápida e segura.
Revisões: 14086
4,7 de 5

AdGuard para Safari

As extensões de bloqueio de anúncios para o Safari estão enfrentando dificuldades desde que a Apple começou a forçar o uso do novo SDK para todos. A extensão AdGuard deve trazer de volta a alta qualidade de bloqueio de anúncio para o Safari.
Revisões: 14086
4,7 de 5
App Store
Baixar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença

AdGuard Home

O AdGuard Home é um servidor de DNS para bloqueio de anúncios e rastreamento em toda a rede. Depois de configurá-lo, ele abrange TODOS os seus dispositivos domésticos e você não irá precisar de nenhum programa instalado. Com o surgimento da Internet das coisas e dispositivos conectados, torna-se cada vez mais importante poder controlar toda a sua rede.
Revisões: 14086
4,7 de 5

Bloqueador de conteúdo do AdGuard

O Bloqueador de Conteúdo do AdGuard elimina todos os anúncios em navegadores para dispositivos móveis que ofereçem suporte a tecnologia para bloqueio de conteúdo — ou seja Samsung Internet e Yandex Browser. Embora seja mais limitado do que o AdGuard para Android, ele é gratuito, fácil de instalar e ainda oferece alta qualidade de bloqueio de anúncios.
Revisões: 14086
4,7 de 5
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Leia mais

Assistente do AdGuard

Uma extensão complementar para o AdGuard [aplicativos para computador](/pt_br/products.html). Oferece acesso no navegador a funcionalidades tais como bloqueio de elementos personalizados, lista de permissões ou envio de um relatório de erro.
Revisões: 14086
4,7 de 5
Assistente para Chrome Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Firefox Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Edge Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Opera Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Yandex Este é o seu navegador atual?
Instalar
Ao baixar o programa, você aceita os termos do Contrato de licença
Assistente para Safari Este é o seu navegador atual?
Se você não sabe qual é o seu navegador, tente a antiga versão antiga do Assistente, que você pode encontrar nas configurações da extensão do AdGuard.

AdGuard Temp Mail β

Um gerador de endereços de e-mail temporário gratuito que mantém você anônimo e protege sua privacidade. Nada de spam na sua caixa de entrada principal!
Revisões: 14086
4,7 de 5

AdGuard para Android TV

O AdGuard para Android TV é o único aplicativo que bloqueia anúncios, protege sua privacidade e atua como firewall na sua Smart TV. Receba avisos sobre ameaças da Web, use DNS seguro e aproveite o tráfego criptografado. Relaxe e assista suas séries favoritas com segurança de alto nível e zero anúncios!
Revisões: 14086
4,7 de 5
Baixando o AdGuard Clique no botão indicado pela seta para iniciar a instalação Selecione "Abrir" e clique em "OK", e então aguarde o download do arquivo. Na janela aberta, arraste o ícone do AdGuard para a pasta "Aplicativos". Obrigado por escolher o AdGuard! Selecione "Abrir" e clique em "OK", depois aguarde o download do arquivo ser finalizado. Na janela aberta, clique em "Instalar". Obrigado por escolher o AdGuard!
Instale o AdGuard no seu dispositivo móvel